Sexta-feira, 14 de julho de 2017 às 7:24 em LEOPOLDINA
Família que viaja o Brasil em uma Kombi chega em Leopoldina

 

Eles estão na estrada há oito meses e já conheceram mais de 80 cidades pelos mais de seis estados que viajaram. Parece uma longa jornada, mas para Bardo e Fada, as duas filhas e o cachorrinho “Rock”, o projeto é dar a volta ao mundo a bordo de uma Kombi adaptada e estilizada para a família.

Partindo de Porto Alegre, eles chegaram em Leopoldina nesta semana e conversaram com a reportagem do jornal O VIGILANTE ONLINE na manhã da terça-feira, 11 de julho. Sobre a hospitalidade local, Bardo disse entusiasmado que o casal tem sido muito bem recebido pela população. “O pessoal de Leopoldina é muito hospitaleiro, sempre quando passamos em diversos estados todos falavam ‘cara, vai pra Minas que eles são muito receptivos’. A gente não costuma dormir em lugares abertos. Em pouquíssimas cidades a gente conseguiu dormir no carro em lugar aberto. Essa foi a quarta cidade que conseguimos dormir tranquilos, com a segurança da própria cidade, fora toda a estrutura que a praça fornece que foi a melhor estrutura de todas as cidades que percorremos até hoje como parquinho para as crianças, internet, tomada, torneira, tudo isso é importante, além da rua ser super tranquila”, afirmou.

Bardo mencionou que por muita sorte chegaram bem na semana da 81ª Exposição Agropecuária de Leopoldina. “A gente acabou de chegar em Minas Gerais e pretende ir embora no domingo. Leopoldina é a primeira cidade do estado em que paramos. Estávamos em Nova Friburgo, onde estava bem frio, mais frio que o Rio Grande do Sul”, contou o músico, informando que a família ficará alguns meses percorrendo cidades mineiras, sem roteiro definido. “Tentamos fazer um roteiro, mas a gente vai conhecendo pessoas e essas pessoas vão indicando os lugares que a gente deve ir”, comentou.

Para fazer essa aventura, Bardo e Fada realizam mini espetáculos artísticos com muitas musicas em português e inglês, utilizando uma mistura de rock, jazz e blues, com direito a figurinos steampunk com cara de madmax. “Nós chegamos em silêncio, montamos o espetáculo cantando em inglês e quando a gente chega conversando com o pessoal é bem legal. Fazemos de dois a três espetáculos por dia”, revelou Fada à reportagem.

Fada também explicou que cresceu na estrada, dos 6 aos 19 já viajava com a família de artistas e quando parou pra dar uma descansada, conheceu o companheiro Bardo, que dividia projetos parecidos com os dela. “A gente resolveu então que teríamos nossos filhos, e quando eles fossem um pouquinho maiores a gente já sairia pela estrada. O nosso projeto está dando certo. A Lavínia tem 12 anos e a Mônica tem 8. Elas estão visitando os avós em Porto Alegre, pois há 7 meses não se viam. Estarão retornando em breve”, disse a artista.

A rotina de viagens também tem seus momentos difíceis. Para Fada, uma das grandes dificuldades que enfrentam é deixar os amigos que fazem em cada lugar: “Deixar a cidade da uma dorzinha no peito. Nós vamos fazer todo o Brasil, América do Sul, Estados Unidos e Europa. Não queremos morar em lugar algum definitivamente.”

Através de um site e páginas nas redes sociais, Bardo e Fada postam detalhes de suas experiências, fotos das viagens da família, videos da estrada, dentre outros. “Tocamos pelas ruas das cidades onde chegamos e contamos com as contribuições que caem na nossa cartola.” Eles ressaltaram que não realizam nenhum tipo de comércio além de divulgar a arte musical do casal. “Temos a contribuição espontânea e no nosso site temos a cartola virtual, que através do pague seguro a pessoa pode fazer a contribuição que quiser para nos ajudar a seguir em frente.”

Fonte: O Vigilante

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!