Polícia Militar prende suspeitos de assalto a Lotérica em Miraí
15/07/2017 - 11h47 em REGIÃO

 

Após cerca de vinte e quatro horas de buscas ininterruptas pelos autores do assalto à casa lotérica em Miraí/MG (31 km de Cataguases) ocorrido na tarde de quinta-feira, 13 de julho, a Polícia Militar de Cataguases e Miraí, conseguiu identificar todos os quatro envolvidos. Detalhe que chamou a atenção é que três dos suspeitos cumprem pena no presídio de Cataguases, conforme revelou tenente André Carvalho, que esteve à frente das buscas juntamente com o major Willian Machado e uma grande equipe de militares de Miraí, Santana de Cataguases e de Cataguases. O quarto envolvido está foragido e a Polícia não quis dar detalhes a seu respeito para não atrapalhar o rastreamento que continua sendo feito. 
 
imageO assalto à lotérica em Miraí, de acordo com tenente Carvalho, foi praticado por quatro homens que utilizaram uma motocicleta Honda CG 150, preta, e um carro VW Polo, para dar apoio. Eles sairam de Cataguases e lá renderam os funcionários do estabelecimento e roubaram cerca de R$ 13 mil fugindo em seguida nos dois veículos. Porém, na fuga pela estrada de terra que liga aquela cidade a Santana de Cataguases, conforme relata tenente André Carvalho, o condutor da moto perdeu o controle da direção e eles caíram. Um deles machucou a perna e a moto não teve condição de funcionamento. Eles a abandonaram próximo da estrada e continuaram a fuga no carro dos comparsas. 
 
imageMais tarde, durante o rastreamento da PM, a motocicleta foi localizada e apreendida. Junto a sua carenagem os militares encontraram elásticos que acreditam tenham sido usados para afixar uma placa fria e assim confundir a ação policial. O VW Polo também foi apreendido nesta tarde. Denúncias anônimas levaram os policiais a intensificarem as buscas em Cataguases e imediações até que nesta tarde foram presos dois dos suspeitos, sendo um na Vila Reis e outro no Beira Rio. Segundo a PM, ambos cumprem prisão em regime semiaberto (albergados). O terceiro suspeito ainda cumpre pena em regime fechado e retornou para lá esta manhã o que impediu ser preso novamente, como aconteceu com os demais, acrescentou o tenente. De acordo com os policiais ele estava gozando do benefício da liberdade temporária por sete dias cujo prazo terminou nesta sexta-feira. A PM espera prender o quarto integrante da quadrilha a qualquer momento.
 
Fonte: Marcelo Lopes
COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!