Delegacia de Mulheres investiga assassinato de jovem durante churrasco em Juiz de Fora
12/09/2018 08:45 em REGIÃO

 

A Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) está investigando o feminicídio de uma jovem, de 18 anos, no Bairro Grajaú, em Juiz de Fora. A delegada, Ione Moreira, está realizando as diligências preliminares sobre o crime, que ocorreu durante um churrasco na última sexta-feira (7).

Além da jovem, que morreu no hospital, um rapaz de 20 anos, que seria o atual namorado dela, foi baleado no peito. Testemunhas indicaram como suspeito dos disparos o ex-namorado da jovem, que estaria inconformado com o fim do relacionamento e atacou o novo casal.

De acordo com a ocorrência, ele entrou e saiu "tranquilamente do local", fugiu de carro e ainda não foi localizado.

Quem tiver informações que ajudem na investigação pode repassar, de forma anônima, pelo telefone da PM, 190, ou pelo Disque-Denúncia Unificado (DDU), 181.

 

O crime

 

De acordo com o Registro de Evento de Defesa Social (Reds), o crime ocorreu na casa alugada pelo rapaz de 20 anos. Ele realizava um churrasco com a presença de cerca de familiares, amigos e crianças.

Testemunhas disseram que o rapaz entrou armado no local onde ocorria a festa. Ele fez um disparo contra a cabeça da garota, que estava sentada em uma escada, e outro contra o peito do morador.

Alguns familiares levaram o rapaz para o Hospital de Pronto Socorro (HPS). Como a jovem parecia mais grave, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi chamado e encaminhou a vítima para o mesmo hospital. A jovem morreu durante atendimento e o rapaz segue internado em estado grave no Centro de Terapia Intensiva (CTI).

Conforme apurado pela PM, o suspeito dos disparos teria feito diversas ameaças à jovem. A ocorrência relata que ele ficou preso por ter agredido a garota fisicamente.

G1 entrou em contato com a Secretaria de Estado de Defesa Social (Seap), que confirmou que o rapaz esteve detido de 23 de novembro de 2017 até 24 de fevereiro deste ano, quando foi libertado por meio de alvará de soltura. O motivo da prisão não foi informado.

 

Fonte: G-1 Zona da Mata

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!