Deputados com domicílio eleitoral em Juiz de Fora perdem votos e ficam fora dos cargos em 2019
09/10/2018 08:53 em REGIÃO

 

Três candidatos a deputados com domicílio em Juiz de Fora eleitos em 2014 não conseguiram repetir o feito neste domingo (7).

Marcus Pestana (PSDB) teve 72.099 votos em 2018; há quatro anos, ele obteve 131.687 votos, o que o garantiu uma vaga na Câmara dos Deputados.

No campo estadual, Isauro Calais (MDB) teve 41.766 votos na última disputa. Anteriormente, quando concorreu à vaga pelo PMN, garantiu 51.569 votos.

Também se despede da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) Antônio Jorge (PPS), que obteve 47.042 votos em 2018, quase a metade dos 93.034 de 2014.

Outros casos

 

Um caso peculiar foi o de Wadson Ribeiro (PCdoB), que teve 43.500 para deputado federal neste domingo e não conseguiu se eleger.

Ele também não foi eleito em 2014, quando foi votado por 53.733 eleitores, no entanto era 1º suplente na ocasião e, por causa de arranjos políticos, foi chamado para assumir o cargo de deputado federal já no início de 2015, se afastando no ano seguinte da Câmara dos Deputados.

Outro exemplo foi o do ex-prefeito de Juiz de Fora, Bruno Siqueira (MDB). Nesta eleição, ele recebeu 26.515 votos e também não conseguiu a vaga pleiteada como deputado estadual.

Em abril deste ano, ele tinha deixado a Prefeitura para concorrer à vaga. Na última eleição que disputou, em 2016, obteve 151.194 votos. Na ocasião, o índice foi suficiente para derrotar a candidata Margarida Salomão (PT) e se reeleger como Chefe do Executivo.

 

Fonte: G-1 Zona da Mata

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!