Polícia Civil busca novas testemunhas para concluir investigação de caso de encontro de ossada em Juiz de Fora
09/08/2018 - 7h58 em REGIÃO

 

A Polícia Civil busca novas testemunhas para concluir as investigações no caso de um possível homicídio ocorrido em 2014, em Juiz de Fora.

Uma ossada foi encontrada em julho deste ano, na Estrada União Indústria, e linha de apuração seguida pelo delegado responsável pelo caso, Rodrigo Rolli, é a de que três pessoas, com 26, 27 e 30 anos, participaram do crime.

A família de um jovem desaparecido em 2014 foi ouvida na 6ª Delegacia e reconheceu as roupas que foram encontradas junto com os restos mortais como do rapaz, que tinha 22 anos na ocasião.

A ossada foi encaminhada ao setor de Antropologia do Instituto Médico Legal (IML) em Belo Horizonte e foi solicitado um laudo de local. Novas diligências são feitas pela equipe da delegacia.

“Ainda precisamos fazer outras diligências e aguardar laudo do IML. Vamos fazer algumas acareações entre os suspeitos, mas a principal linha de investigação aponta para a participação dos três, que estavam com o jovem no dia do desaparecimento”, contou Rolli.

O inquérito segue em andamento na Delegacia Especializada de Homicídios.

“O que temos até agora corrobora e dá indícios ainda mais evidentes da participação (dos três suspeitos). As testemunhas ouvidas relatam que, no dia seguinte ao crime, eles não retornaram para casa e que um deles é exaltado, agressivo”, afirmou o delegado.

 

Encontro da ossada

 

De acordo com o Registro de Evento de Defesa Social (Reds), no dia 7 de julho, um morador limpava o quintal nos fundos de casa quando percebeu os restos mortais perto de um córrego e acionou a Polícia Militar (PM).

Durante o registro do caso, um homem de 47 anos compareceu ao local e disse que suspeitava que os ossos eram do filho dele, desaparecido há cerca de quatro anos. Ele também relatou que o carro do rapaz já foi localizado naquela área.

 

Fonte: G-1 Zona da Mata

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!