Vereadores aprovam moção de repúdio para a COPASA pela ausência em audiência pública de Ribeiro Junqueira
06/12/2018 07:11 em REGIÃO

 

Na sessão ordinária realizada no dia 3 de dezembro de 2018, a Câmara Municipal de Leopoldina aprovou uma moção de repúdio para a presidência da Companhia de Saneamento de Minas Gerais – COPASA, cuja sede está localizada em Belo Horizonte. Registrada sob o número 08/2018, a moção foi assinada por todos os vereadores presentes à reunião.

O texto da proposição explica que a moção foi motivada pela ausência injustificada dos representantes locais da concessionária na Audiência Pública realizada pelo Poder Legislativo em Ribeiro Junqueira, no último dia 26 de novembro, com a finalidade de discutir as constantes faltas de água no distrito. A recusa do convite e a consequente ausência de representatividade da empresa no evento causaram indignação aos presentes e aos vereadores, sendo motivo de severas críticas ao longo da audiência.

Na oportunidade, a Presidência da Câmara esclareceu que um convite formal foi encaminhado aos representantes da empresa no município e a confirmação da presença ocorreu através de um contato telefônico com o gerente distrital, Alexandre Greco.

Durante a discussão da moção, os vereadores Jacques Villela, Ivan Martins Nogueira, Pastor Darci José Portella, Kélvia Raquel, Rogério Campos Machado e Antônio Carlos Martins Pimentel se alternaram em manifestações de apoio à iniciativa e salientaram que a atitude da empresa foi de total descaso e falta de respeito com a comunidade de Ribeiro Junqueira e com o Poder Legislativo. Apesar de considerarem a moção de repúdio uma legítima ferramenta da Câmara Municipal, os parlamentares sugeriram também, em virtude da gravidade da situação, que os representantes COPASA sejam convocados a participar de uma reunião da Câmara Municipal para prestarem esclarecimentos sobre os motivos que os impediram de comparecer em Ribeiro Junqueira.

Os vereadores ainda dirigiram criticas à concessionária devido à ocorrência constante de falta de água em alguns bairros sem uma justificativa prévia, além dos danos em calçamentos de diversas vias públicas causados pelas intervenções feitas pela empresa, sem a devida recomposição do piso, deixando inúmeros buracos no local e gerando descontentamento da população. Esgotadas as discussões, a Moção de Repúdio nº 08/2018 foi aprovada por unanimidade.



Fonte> Câmara Municipal de Leopoldina/ Jornal Leopoldinense

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!