Crise leva ao cancelamento de Ato pelo Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra a Mulher em Leopoldina
07/12/2018 07:11 em LEOPOLDINA

 

A Assessoria de Imprensa da Prefeitura Municipal de Leopoldina enviou comunicado ao Jornal Leopoldinense informando que a Secretaria Municipal de Assistência e o Conselho Municipal dos Direitos da Mulher resolveram cancelar o Ato Cívico que estava marcado para o dia 1º de dezembro de 2018, às 9:30 da manhã, com uma passeata saindo da Praça Professor Botelho Reis (Praça do Ginásio) até a Praça João XXIII. O Cancelamento foi justificado devido à chuva e remarcado para o dia 8/12/2018 às 9h30min.
 
Nesta quinta-feira, 6 de dezembro, outro comunicado, desta vez assinado pela funcionária da Secretaria Municipal de Assistência Social, Jalibe Lanne Almeida Dibo, enviado ao Jornal Leopoldinense pelo Assessor de Imprensa da Prefeitura, Iago Geraldo Xavier, comunica novo cancelamento do evento tendo como justificativa o Decreto Municipal n° 4427/2018 de 28 de novembro de 2018, publicado na data de 04 de dezembro de 2018. “Pedimos nossas sinceras desculpas e agradecemos a compreensão de todos que confirmaram presença no evento”, diz o comunicado de cancelamento.
 
O que seria o Ato Cívico
 
O Ato Cívico vem representar a luta de toda a sociedade e o poder público no enfrentamento a Violência Contra a Mulher, em referência ao dia 25 de novembro, que é o Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra a Mulher. Essa data foi instituída pela Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), em 1999, em homenagem às irmãs Pátria, Minerva e Maria Teresa, militantes conhecidas como “Las mariposas” que lutavam contra a ditadura de Rafael Leônidas Trujillo na República Dominicana e foram assassinadas no dia 25 de novembro de 1960. Essa data, portanto, foi criada com o objetivo de expandir e aprofundar o debate sobre a violência contra as mulheres em nossa sociedade visando assim sua eliminação.  
 
É importante ressaltar que a violência contra as mulheres se apresenta de muitas formas, não é apenas física, mas também pode ser de caráter psicológico, entre outras. Violência contra a mulher é qualquer conduta - ação ou omissão - de discriminação, agressão ou coerção, ocasionada pelo simples fato de a vítima ser mulher e que cause dano, morte, constrangimento, limitação, sofrimento físico, sexual, moral, psicológico, social, político ou econômico ou perda patrimonial. Essa violência pode acontecer tanto em espaços públicos como privados.
 
O município de Leopoldina oferece um atendimento qualificado a todas as mulheres que estão passando por esse tipo de situação, em seus diversos órgãos, dentre eles estão a:



Secretaria Municipal de Assistência Social
Rua Tiradentes, 112 Centro – 3694.4210

Casa de Atenção e Proteção a Mulher
Ladeira. Riachuelo 201
Alto do Cemitério – Tel: 3449.6718

Centro de Referência Especializado de Assistência Social 
Rua Lindolfo Pinheiro s/n° - Pça do Rosário – 3441.5563

Centro de Referência de Assistência Social – CRAS – Bela Vista
Av. Expedicionários 404
Bela Vista – tel. 3449.6829

Centro de Referência de Assistência Social – CRAS Quinta Residência
Rua Alan Kardec, 39 – Quinta Residência – Tel. 3694.4223

Centro de Referência de Assistência Social – CRAS Alto Cemitério
Rua Fajardo, 419 – Alto do Cemitério – Tel. 3694. 4286



Fontes: Secretaria Municipal de Assistência Social e Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Leopoldina/ Jornal Leopoldinense

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!