Prefeitura de Leopoldina autoriza COPASA a implantar o programa Pro-Mananciais
10/01/2019 07:12 em LEOPOLDINA

 

A região da Zona da Mata, assim como outras tantas no País, está vivendo uma crise hídrica nesses últimos anos, como consequência do desmatamento, ação humana e da mudança climática que enfrentemos no planeta. Com isso, chegamos a ficar sem água em algumas épocas do ano.

Desta forma, foi implantado em Leopoldina o programa “Pro-Mananciais” apresentado pela COPASA, como uma importante alternativa para mitigação e prevenção dos efeitos agravados pela crise hídrica e no contexto das mudanças climáticas. Este Programa visa proteger e recuperar as micro bacias hidrográficas e as áreas de recarga dos aquíferos cujos mananciais servem para a captação dos sistemas de abastecimento público de água operados pela COPASA, o que vai estimular a pro atividade, a responsabilidade social, a criatividade e o protagonismo a partir da formação de agentes locais transformadores, num trabalho integrado às políticas públicas locais, ampliam parcerias e a participação das comunidades envolvidas.

O entendimento de que se trata de processo, permanente e contínuo, na sua implementação; a adequação às especificidades socioculturais e ecológicas de cada bioma e bacia hidrográfica; a valorização do saneamento como atividade essencial à saúde, ao meio ambiente e à vida; a gestão intersetorial e interinstitucional com as diversas áreas da COPASA e demais parceiros; o estabelecimento de processo de monitoramento e avaliativo; o estabelecimento de parcerias; são as diretrizes do programa Pró Mananciais.

As ações sócio ambientais do “Pro-Mananciais” são definidas pelo Coletivo Local de Meio Ambiente – COLMEIA, juntamente com a comunidade localizada próximas as bacias hidrográficas e áreas de recargas dos mananciais que abastecem a cidade.

O COLMEIA Leopoldina foi criado em outubro de 2018, contando com diversas parcerias/instituições. Fazem parte do COLMEIA Leopoldina: COPASA: Marco Luiz Teixeira (Secretário executivo) e Wiviany Rezende Secretaria Municipal de Meio Ambiente: Saulo Lopes Barbosa (Coordenador) e Érica Bedim; I.E.F: Engº Florestal Luiz Henrique Ferraz; EMATER-MG: José Libério Pinto; Parceria privada: Márcia Vaz Barbosa (Comunicação); Policia Ambiental do Meio Ambiente: Sargento Frederico Chaves e Cabo Eduardo Luiz; ONG Minas Vida: Debora Valentim Duarte; Parceria Privada: Engª Agrônoma Cristina Salgado Junqueira e o Gestor Ambiental Guilherme Ribeiro Moreira.

Esta equipe é responsável pela elaboração do diagnóstico da sub-bacia do Pirapetinga  e aprovação das atividades e ações a serem desenvolvidas, juntamente com a comunidade. O produtor rural que tiver interesse em preservar suas nascentes, será cadastrado no Programa e a partir de 2019, serão realizados os trabalhos e ações identificados como necessários, para preservação e conservação das nascentes.

 

Fonte: Jornal Leopoldinense

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!