1º ano de realização do esgotamento sanitário dos córregos Jacareacanga e Três Cruzes.
13/01/2019 06:10 em LEOPOLDINA

 

Enviado por Iago Gerald Xavier (*)
 
Em dezembro de 2017 foi  iniciada uma das maiores obras já realizadas no município de Leopoldina, senão a maior, tratando-se da Estação de Tratamento de Esgoto da bacia dos Córregos Jacareacanga e Três Cruzes. Essa obra tem como objetivo fomentar a implantação de sistema de coleta, tratamento e destino final de esgotos sanitários e uma consequente melhoria na qualidade de vida da população. Com um ano de obra, completados em dezembro de 2018, aproximadamente 45% da intervenção física já foi concluída, o que gera um saldo positivo para a população leopoldinense  que será diretamente e indiretamente beneficiada por essa intervenção  que terá o esgoto  tratado e devolvido de forma limpa e despoluída nos Córregos Jacareacanga e Três Cruzes.
 
O projeto de Esgotamento Sanitário beneficiará os bairros: Thomé Nogueira, Verônio Barbosa Resende, Jardim Bela Vista, Bela Vista, São Cristóvão, São Sebastião, Nova Leopoldina, José Nelson Reis Junqueira (Cidade Alta), Imperador, Solar Leopoldina (Boa Vista), Três Cruzes e Fortaleza.
 
Em acompanhamento à intervenção física, da obra do PAC,  está sendo realizado um projeto sócio ambiental, com participação da Secretaria Municipal de Assistência Social, e durante este um ano de trabalhos desenvolvidos, a equipe sócio ambiental vem realizando inúmeras atividades que objetivam estimular a participação cidadã mediante trabalhos educativos e participativos, além de contribuir para a mudança de comportamento em relação ao descarte adequado do lixo, com o intuito de preservar os córregos, o meio ambiente e melhoria na qualidade de vida da população do município.


 Reunião itinerante com participação da população.

As atividades executadas foram realizadas utilizando diversas metodologias, dentre elas o desenvolvimento de Projetos de Educação Ambiental nas Escolas que estão situadas no entorno onde a intervenção física acontece, tendo como parceiras a Escola Estadual Enéas França, Escola Municipal Judith Lintz Guedes Machado, Escola Municipal Osmar Lacerda França.
 
Houve ainda encontros sistemáticos entre a equipe sócio ambiental, a comissão de moradores e os representantes da empreiteira com o objetivo de esclarecer sobre o andamento da obra e suas intervenções físicas. 
 
Ainda, visando levar informações dobre o empreendimento, foram realizadas reuniões Itinerantes que aconteceram com a participação da população, técnicos e parceiros envolvidos na proposta.


Blitz educativa com distribuição de sacolinhas de lixo automotivas
 
Outra forma de se propagar conhecimentos para a população que apresentou um resultado satisfatório, abrangendo um grande número de pessoas foi a movimentação de um banner, que aconteceu de forma itinerante, contendo o mapa de todo o percurso da obra,  o qual circulou e ainda estará circulando por diversos pontos do município onde acontece um maior fluxo de pessoas, trazendo assim, uma possibilidade de visualização de todo o processo que acontecerá nas dimensões dos dois córregos.
 
Complementando ainda esses processos, de levar essa comunicação para a população de Leopoldina, foram realizadas visitas domiciliares em todas as casas onde a obra estaria passando, que aconteciam previamente à chegada das máquinas e da equipe da intervenção física o que possibilitou não somente maior divulgação e esclarecimentos sobre a obra, mas também possibilitou maior aproximação e contato com a população que seria diretamente atingida com a obra.
 
Esta etapa, de intervenção sócio ambiental também contou com a realização de Blitz educativas contando com distribuição gratuita de sacolinhas de lixo automotivas, compondo assim as atividades realizadas durante esse primeiro ano do projeto.
 
Neste mês de janeiro de 2019, a equipe estará realizando um workshop com agentes comunitários de saúde e agentes de endemias, com intuito de expandir sobre o trabalho sócio ambiental e a importante obra de Esgotamento Sanitário dos Córregos Jacareacanga e Três Cruzes.
 
Por meio de todas essas atividades realizadas, acima citadas, a equipe sócio ambiental faz uma análise positiva sobre o projeto que vem sendo executado e monitorado, visando a garantia da tomada de mudança de comportamento da população frente ao lixo na expectativa de que o projeto alcance a todos os leopoldinenses.


 
(*)Assessoria de Imprensa da Prefeitura Municipal de Leopoldina/ Jornal Leopoldinense

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!